Maior bioma do mundo, a Amazônia é cheia de lugares, personagens e histórias impressionantes, além de abrigar inúmeros atrativos turísticos. No Brasil, a floresta tem várias portas de entrada e os roteiros vão dos mais convencionais – que já proporcionam uma experiência e tanto – aos super exclusivos – que saem do óbvio e garantem uma incrível vivência aos turistas interessados em conhecê-la. A operadora Turismo Consciente, especializada em roteiros na Amazônia, nos ajudou a listar 11 lugares que deixarão a sua viagem mais personalizada e fora do comum. Vamos lá!

 

01. Restaurante Saldosa Maloca – Belém/Pará, trajeto de barco

amazonia-restaurante-saldosa-maloca-trajeto-barco

Trajeto de barco no Saldosa maloca: imersão na cultura local | foto: Maria Teresa Meinberg

O pitoresco restaurante (sim, é com “l” mesmo) está localizado na Ilha do Combu, às margens do rio Guamá e próxima à capital paraense. Além da visita ao restaurante, o roteiro realiza um passeio pela Ilha, com a moradora D. Nena, fornecedora do chocolate do restaurante Remanso do Bosque, do chef Thiago Castanho, de Belém. O passeio mescla as delícias gastronômicas servidas no Saldosa Maloca com as histórias contadas por uma das líderes da comunidade local – proporcionando ao visitante uma verdadeira imersão na cultura amazônica.

 

02. Praças de Belém-Pará

amazonia-belem-praca-batista-ramos

Praça Batista Ramos, em Belém | foto: Pará Turismo

Batista Campos, República, Carmo, Complexo Feliz Lusitânia… A capital do Pará tem praças incríveis, cada uma com uma história diferente e um conjunto de atrativos: feiras de artesanato, exposição de pequenos produtores, apresentações musicais e artísticas, acessos para faixas de ciclistas, bancas de tapioca, tacacá, coco e diversas comidas típicas da região. Vale conhecer.

 

03. Queijo do Marajó – Ilha do Marajó, Pará 

amazonia-para-queijo-do-marajo

Queijo do Marajó é uma das muitas delícias do Pará | foto: Embrapa

O queijo do Marajó é produzido nas fazendas criadoras de búfalos, que também recebem os turistas e oferecem passeios pela região. A Ilha do Marajó, a cerca de 87 km de Belém, abriga o maior rebanho de búfalos do Brasil. O queijo da região é especialíssimo – mas não é a já conhecida mussarela de búfala. Só indo até lá para provar.

 

04. Vila do Céu – Ilha do Marajó, Pará 

amazonia-para-ilha-do-marajo-vila-do-ceu

Vila do Céu: projeto de turismo de base comunitária na Ilha do Marajó | foto: Ruy Tone

Vila do Céu, uma das comunidades de Soure, conta com um projeto de turismo de base comunitária, que recebe visitantes e realiza passeios na região. Atualmente, as famílias da comunidade hospedam os turistas em casa, e uma pousada comunitária está em fase de construção. A Turismo Consciente elabora roteiros personalizados para a região. 

 

05. Turu – Pará, Ilha do Marajó

amazonia-para-ilha-do-marajo-turu

Turu: molusco tem fama de afrodisíaco | foto: Ruy Tone

Turu, também conhecido como o “Viagra da Amazônia”. Molusco que vive nos troncos do mangue, o Turu também é utilizado como alimento. Que tal acompanhar o processo de extração e fazer a degustação desta iguaria?

 

06. Pesca de rabiola – Pará, Ilha do Marajó

amazonia-para-ilha-do-marajo-pesca-de-rabiola

Pesca de rabiola na Ilha do Marajó | foto: Maria Teresa Meinberg

Arte de pesca utilizada na captura de peixes de pequeno porte, essa modalidade é praticada por pescadores da região. Nela, uma extremidade da rede fica presa a um pedaço de madeira enquanto a outra ponta da rede fica boiando e pescando, de acordo com a subida e descida da maré. Acompanhar pescadores na pesca de rabiola e ajudar na retirada da rede é uma das atividades oferecidas pelas comunidades locais.

 

07. Navegação pelos rios no Pará – Santarém 

amazonia-para-navegacao-pelos-rios

Pará tem rios de águas translúcidas | foto: Ricardo Labastier

Que tal percorrer alguns dos rios que mais encantam na Amazônia? Os trajetos pelos rios de águas translúcidas Trombetas, Arapiuns e Tapajós são verdadeiras expedições de luxo. É possível sair de Porto Trombetas e chegar a Santarém em um barco exclusivo e privativo (para grupos de 5 a 10 pessoas), estilo regional, parando nas praias, dormindo em redes, promovendo luaus e piqueniques nas pontas de areia. Hiper autêntico!

 

08. Turismo de Base Comunitária no Pará – Santarém e Alter do Chão

amazonia-para-santarem-alter-do-chao

Roteiros de navegação pela região são organizadas por comunidades locais | foto: Turiarte

São inúmeras as comunidades ribeirinhas que recebem turistas para vivências riquíssimas. Os roteiros, em parceria com a Turiarte – Cooperativa de Turismo e Artesanato da Floresta organizada por integrantes de comunidades de Santarém e Alter do Chão, promovem viagens de navegação pela região Amazônica.

 

09. Trilha do Madadá no Amazonas – Anavilhanas

amazonia-amazonas-trilha-do-madada

Trilha do Madadá: passeio em floresta primária é experiência única | foto: Thais Antunes

Fazer trilha na mata é passeio obrigatório. Mas essa do Madadá, de aproximadamente três horas de duração, é especial, pois é realizada em floresta primária até as Grutas do Madadá. No retorno, passeio por sítio caboclo e mergulho com boias no Rio Negro.

 

10. Casa de farinha no Rio Cuieiras no no Amazonas – Anavilhanas

amazonia-amazonas-casa-de-rafinha-rio-cuieiras

Casa de farinha em comunidade indígena na região amazônica | foto: Lais Carvalho

Visitar e conhecer uma comunidade indígena na região amazônica é programa obrigatório para quem busca uma imersão, sobretudo se tiver uma casa de farinha, onde é feita a produção da farinha de mandioca. Neste passeio é possível conhecer as moradias e as plantas cultivadas pela população, além de adquirir artesanato local.

 

11. Festa Mariri Yawanawá – Acre

amazonia-acre-festa-mariri-yawanawa

Celebração da Aldeia Mutum, no Território Indígena do Rio Gregório: emocionante | foto: Se?rgio Vale

Essa incrível celebração realizada por cinco comunidades indígenas da etnia Yawanawá é destinada para os seus integrantes, mas alguns visitantes interessados em etnoturismo são convidados a fazer parte desse roteiros exclusivo. Aproveitar a celebração da Aldeia Mutum, no Território Indígena do Rio Gregório, é oportunidade para conviver com uma rica comunidade indígena e apreciar as belezas da região amazônica. Emocionante.

belem_veropeso  Roteiro sugerido » 11 comidinhas imperdíveis em Belém

 

Mais roteiros na Amazônia »